Recuo foi de 3,1 pontos no último trimestre de 2022. Empresários também relataram falta de confiança em janeiro de 2023, pela primeira vez desde julho de 2020.

Por André Catto, g1

 

As pequenas indústrias brasileiras tiveram queda no índice de desempenho no último trimestre de 2022. É o que mostra o Panorama da Pequena Indústria (PPI), divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira (30).

O recuo foi de 3,1 pontos, a 44,3 pontos – ainda assim, acima da média histórica, de 43,8 pontos. São consideradas de pequeno porte as indústrias com até 50 funcionários.

De acordo com o levantamento, a carga tributária e as taxas de juros foram os principais problemas enfrentados pelos empresários do setor nos últimos três meses do ano passado.

A pesquisa mostra que 37,6% dos empresários da indústria de transformação consideraram a carga tributária a principal dificuldade. Entre os empresários da construção, o problema foi apontado por 24,5%.

Já as taxas de juros elevadas ficaram no topo das reclamações da construção, citadas por 29,3% dos entrevistados. O problema também foi apontado por 21,9% na indústria da transformação.

Acesso ao crédito

O Índice de Situação Financeira, divulgado no PPI, teve leve queda nos últimos três meses de 2022, de 0,7 ponto, e fechou o ano a 43 pontos. Na comparação com o mesmo trimestre de 2021, o aumento foi de 1 ponto.

O levantamento também destaca as queixas em relação ao acesso ao crédito. Empresários dos três setores (construção, transformação e extrativa) relataram aumento da insatisfação no período.

“O cenário do mercado de crédito é desafiador, por conta, principalmente, do elevado nível da taxa de juros. Por isso, é ainda mais importante que as micro e pequenas empresas busquem orientação adequada no momento de busca por financiamento ou empréstimo”, diz o gerente de Política Econômica da CNI, Fábio Guerra.

A Selic, taxa básica de juros do país, está em 13,75% ao ano desde agosto de 2022.

Falta de confiança

Os empresários não iniciaram 2023 animados. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) para as pequenas indústrias recuou para 48,8 pontos em janeiro de 2023, após queda de 1,9 ponto na comparação com dezembro.

É a primeira vez desde julho de 2020 que o empresário de pequeno porte relata falta de confiança.

“Quando o valor do indicador se situa abaixo da linha divisória de 50 pontos, há mudança do estado de confiança para falta de confiança. Essa falta de confiança contribui para um comportamento mais cauteloso por parte dos empresários ao realizar investimentos e contratações”, diz o relatório.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui