Brasil deve chegar a 2025 com um déficit de quase 800 mil profissionais tech; cursos técnicos e alocação correta de trabalhadores pode ajudar na questão

Na contramão das demissões ocorridas ao redor do mundo pelas grandes empresas de tecnologia e as que aconteceram no Brasil, o país precisa de 77 mil profissionais técnicos para atuar nas oportunidades de base industrial, segundo dados do Observatório Nacional da Indústria.

Nos últimos anos, o setor industrial, que passa por um processo de digitalização, começou a transformar o perfil dos profissionais e das vagas, que começaram a possuir mais habilidades dentro do campo tecnológico.

A lacuna é ainda mais funda ao observar um cenário maior. Segundo a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), o país deve chegar em 2025 com um déficit de quase 800 mil profissionais de tecnologia.

“Existe uma grande preocupação quanto à falta de profissionais de tecnologia no Brasil, que pode impactar tanto em um âmbito geral, como nas questões de automação industrial e indústria 4.0, que ainda tende a crescer nos próximos anos”, explica Nimrod Riftin, CEO global da Belago Technologies, integradora que fornece soluções de TI a companhias do Brasil e do mundo.

Com a necessidade de formar 159 mil novos profissionais por ano até 2025 para preencher a lacuna, o Brasil precisa triplicar a quantidade atual de formandos, visto que a taxa de concluintes é cerca de 50 mil por ano, ainda segundo a Brasscom.

Um dos grandes motivos para essa diferença é a evasão presente nos cursos de tecnologia, segundo a associação, cerca de 69% dos universitários nas áreas de TI não concluem a graduação. A solução para este problema estrutural por muitas vezes tem sido apresentada pelos cursos técnicos, que formam profissionais de diversas áreas, como tecnologia e da indústria, em menor tempo.

Alocação de profissionais de tecnologia pode reduzir lacuna

Cada vez mais as empresas do Brasil e do mundo carecem de profissionais da tecnologia, e para garantir o sucesso nas contratações, a alocação correta em vagas especializadas, é um fator essencial na diminuição das lacunas existentes atualmente.

A Ahoy, empresa especializada em alocação de profissionais especializados na área de Tecnologia da Informação (TI), que pertence ao Grupo Belago Technologies, atua como aliada de outras companhias que buscam soluções eficientes em capital humano, especializados em tecnologia da informação, para atuar em diversos locais do Brasil, facilitando o processo de identificação, seleção e alocação de profissionais dos mais variados perfis dentro do universo tecnológico.

“Ao colocarmos um profissional de maneira assertiva em uma vaga, diminuímos a chance de rotatividade do mesmo e, consequentemente, que o ciclo abertura desta vaga se abra em pouco tempo, fazendo com que as empresas parceiras se preocupem menos com este processo”, finaliza Nimrod.

Fonte: PRESS MANAGER

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui