Empresas dos setores eletroeletrônico, de motocicletas e de refrigeração estão contratando profissionais da área para atuar em projetos de inovação e desenvolvimento.

O Polo Industrial de Manaus (PIM) bateu recorde de faturamento para um mês de janeiro ao alcançar a marca de R$ 13,07 bilhões no início de 2023.

A indústria aquecida reflete em mão de obra local pois emprega atualmente mais de 100 mil trabalhadores diretos.

Neste cenário positivo, a oportunidade surge para os estudantes e profissionais das Engenharias, que podem conseguir estágios e postos de trabalho nos segmentos de eletroeletrônicos, automotivo, plásticos, entre outros.

Segundo a coordenadora dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção da UNINORTE, Ana Emilia Guedes, Manaus tem segmentos industriais fortes com diversas oportunidades para a área.

“Além dos polos mais robustos, como o eletroeletrônico e o de duas rodas, Manaus tem outros setores que oferecem oportunidades para engenheiros, como o de alimentos e bebidas, cosméticos e produtos de limpeza, por exemplo. Além disso, os engenheiros podem buscar oportunidades em empresas menores e startups que estão surgindo na região. Com determinação e qualificação, as possibilidades de inserção são muitas”, afirma a docente.

Ana Emilia aponta outro fator que favorece as vagas para as Engenharias, o crescimento de 3,6% da indústria de transformação que engloba a produção de bens manufaturados, apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O crescimento dessa indústria pode gerar oportunidades de emprego e crescimento profissional. No entanto, é importante que os profissionais estejam atentos às demandas do mercado e busquem se qualificar constantemente para acompanhar as mudanças e as novas tecnologias que surgem no setor”, orienta.

Como se destacar

A docente da UNINORTE dá algumas dicas para os estudantes e profissionais da Engenharia que desejam se destacar e conseguir uma vaga na indústria.

“É necessário que o aluno de Engenharia desenvolva habilidades técnicas e comportamentais que possam ser aplicadas no ambiente de trabalho. Um bom conhecimento das disciplinas básicas da Engenharia, como matemática, física, química e programação, além de se atualizar sobre as tecnologias mais recentes utilizadas na indústria, seja por meio de cursos extracurriculares ou de estágios em empresas, ajudam o profissional a se destacar”, diz.

Boa comunicação, trabalho em equipe, liderança, iniciativa e resolução de problemas são habilidades fundamentais para um bom engenheiro, afirma Ana Emilia.

“Essas habilidades são altamente valorizadas pelas empresas e podem fazer a diferença na hora de se destacar no mercado de trabalho”, completa.

A UNINORTE oferta os cursos de Engenharia Civil, Mecânica, de Produção, Elétrica e Química , onde os alunos obtêm uma formação sólida com aulas práticas em laboratórios com equipamentos de ponta, além de oportunidades de estágio e intercâmbio que fazem a diferença na hora de entrar no mercado de trabalho. Para saber mais, acesse uninorte.com.br

Fonte: Real Time 1

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui