O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antonio Silva e o presidente do Conselho Superior do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM), Luiz Augusto Rocha convidaram representantes e dirigentes de sindicatos dos setores industriais do Amazonas para reunião com o diretor do Comitê-Gestor de Patrocínios Estratégicos da Marinha do Brasil, contra-almirante Alexandre Augusto Villela e o almirante Paulo Médici, que apresentaram as estratégias e atividades desta Força Armada e as oportunidades na Base Industrial de Defesa e projetos em curso para a indústria. A agenda foi realizada nesta terça-feira, 07.

O diretor do SIMMMEM, Matheus Martin também esteve presente.

Foram apresentados três projetos estratégicos relacionados com as oportunidades e parceria com empresas estratégicas de Defesa, entre estes o Programa Nuclear da Marinha, Programa de Desenvolvimento de Submarinos e o Programa Fragatas. O almirante Paulo Médici apresentou estas oportunidades para os empresários presentes. “Nós acreditamos que os nossos programas trazem inovação, competitividade e desenvolvimento e o programa nuclear, especificamente e o programa nacional de submarinos já trouxeram um impacto tecnológico gigantesco com reflexo de 700 empresas nacionais envolvidas, 23 universidades, 7 institutos de pesquisa promovendo 24 mil empregos diretos e 40 mil empregos indiretos, isso sem considerar os dados referentes ao novo projeto que se encontra em andamento de uma fragata que está sendo construída, 4 no estaleiro de Itajaí, tecnologia alemã ThyssenKrupp, a Embraer e a Atech”.

O presidente do Conselho Superior do CIEAM lembra como a Marinha traz oportunidades para que a indústria brasileira possa se desenvolver e tem sido vanguarda neste setor, com o incentivo à inovação a partir de iniciativas como a homologação de Produtos Estratégicos de Defesa (PED).

“O Ministério da Defesa homologa algumas empresas no país que são chamadas Empresas Estratégicas de Defesa (EED) e essas empresas têm a oportunidade de produzir Produtos Estratégicos de Defesa (PED). A Marinha é vanguarda e mostra isso com os frutos, desenvolveu o primeiro produto estratégico de defesa da indústria têxtil e de confecções da indústria brasileira e foi com a BDS, empresa amazonense. Hoje os fuzileiros navais brasileiros contam com o Conjunto Camuflado de tropa de elite fabricado por mãos amazonenses e que está entre os mais modernos do mundo, destaca o presidente Luiz Augusto.

Programa de nacionalização (PROSUB)

Iniciado em 2011, o Programa de Nacionalização do Prosub (PNP) tem como propósito a nacionalização de equipamentos, qualificação da indústria brasileira na produção e manutenção de equipamentos e sistemas componentes do S-BR com mais de 700 empresas envolvidas e 105 projetos candidatos à construção de submarinos. Trata-se do conteúdo tecnológico da indústria nacional.

“A Marinha sempre se preocupou com o desenvolvimento da tecnologia e a importância de gerar a própria tecnologia de Defesa, principalmente na pandemia quando o mercado globalizado e a cadeia logística internacionalizadas na hora que o cerco se aperta, cada país resolveu o seu primeiro problema, então, a gente quer mostrar nossos projetos para os senhores, estabelecer canais de comunicação porque muitas vezes precisa, mas não externa com clareza, esse é o momento de aproximar mais da indústria e juntos trabalhar em parceria para gerar bem-estar, mais emprego, etc”, reforçou o contra-almirante Vilela.

A reunião foi concluída com um convite aos participantes para que realizem uma visita presencial até Itaguaí – SC para ver de perto a iniciativa da Marinha do Brasil na construção de uma fragata moderna para o emprego na proteção dos oceanos. No ano passado, um dos quatro submarinos previstos pelo projeto, o Riachuelo, primeiro dos 4 submarinos convencionais de propulsão diesel-elétrica construídos no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha, foi lançado pelo programa.

Fonte: Comunicação CIEAM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui