Estreante na competição, a Videolar-Innova, indústria petroquímica, que desenvolve e fábrica produtos estirênicos, resinas termoplásticas e transformados plásticos, compartilhou no segundo dia da 24ª Mostra de Gestão e Melhorias para a Qualidade detalhes do projeto de inovação “Gestão de Resíduos, Educação Ambiental e Geração de Renda: Resina Eco-PS”.

A iniciativa da empresa conta com parceria da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) para a coleta de resíduos plásticos em seis bairros de Manaus: Coroado, Jorge Teixeira, Monte das Oliveiras, Santa Etelvina, Parque das Tribos e Redenção, onde se realiza a reciclagem e o processo de desenvolvimento do poliestireno Eco-PS, uma resina termoplástica dura, amorfa e transparente polimerizada através do estireno.

Conforme o químico industrial, Anderson Figueira, outro objetivo do projeto também era ensinar o descarte adequado e proporcionar melhorias na qualidade de vida dos moradores residentes desses bairros periféricos localizados à beira de igarapés poluídos pelo lixo.

“Percebemos que muitas pessoas naquelas regiões tinham dificuldade com a geração de renda, assim, realizamos um cadastro nas comunidades para que a população pudesse não só depositar os resíduos, mas também comprar o reciclado e assim realizar a venda dele. Dessa forma, não só beneficiamos a nossa empresa com a readequação de um produto para o mercado, como também pudemos ajudar muitas pessoas”,

concluiu Figueira.

Igualmente preocupada com a conscientização ambiental, a AB Electrolux, fabricante de eletrodoméstico, exibiu o projeto chamado “Zero Aterro”, que nasceu de uma iniciativa para reduzir a quantidade de resíduos para aterro ou incineração sem recuperação energética e encontrar oportunidades para reuso de materiais que antes eram considerados resíduos.

A analista de EHS, Tatiane Nascimento, complementou que o aterro sanitário recebe anualmente, em média, 830 toneladas de resíduos e a Electrolux estava contribuindo com quase 40 toneladas ao ano.

“Nossa meta então era ter melhores condições estruturais, reciclagem do lodo industrial, redução da utilização de estopas, desenvolvimento de um PSA (Prestação de Serviço Ambiental) que realize destinação de resíduos não recicláveis com a recuperação energética e atingir 1% de destinação de resíduos para o aterro”,

pontuou a analista, ao afirmar que tais pontos foram alcançados e até superados levando em consideração que a empresa alcançou zero destinação de resíduos, sendo a única planta da Electrolux no mundo a alcançar esse feito.

Com uma solução de longo alcance para áreas sem sinal de internet e telefonia, a empresa Elsys Equipamentos Eletrônicos trouxe o projeto “Amplimax – Conectando pessoas para transformar vidas”, produto de inovação que capta sinal de torres a quilômetros de distância, possibilitando que pessoas se conectem onde quer que estejam, seja na estrada, em áreas ribeirinhas, rurais, entre outras.

“Por meio de nossas pesquisas constatamos que o serviço de acesso à internet não estava disponível para 21,3% da população periférica”,

destacou a técnica de suporte, Loren Trindade, esclarecendo que o objetivo do produto foi criar uma alternativa de baixo custo e de fácil instalação, alvo que foi alcançado e forneceu 5% relevância a mais no faturamento anual da organização.

Premiada com a categoria ouro em 2022, a Visteon Amazonas, fabricante de itens destinados às maiores montadoras automotivas do país, retorna ao PQA com três projetos de Processo e Inovação, e um em Gestão, apresentado mais uma vez pela supervisora de engenharia avançada e planejamento, Carina Travessa, que destacou sobretudo as duas certificações em 2022 e em 2023, de Great Place to Work (GPW), a certificação ESG – Bureau Veritas e a certificação Top Employer Brasil 2023, entre muitas premiações, além do papel social aplicado pela empresa, que entre diversas iniciativas dão destaque às mulheres que representam 46% da liderança da empresa.

“Com o programa Jornada da Mulher, alcançamos 300 colaboradoras, de modo que agora ampliamos a iniciativa para que atenda não só a Visteon, mas toda a indústria. Assim, qualquer outra empresa poderá adotar as nossas práticas que incluem palestras de desenvolvimento pessoal e até o cuidado mais direto com a distribuição de absorventes”,

expôs Travessa, que também enfatizou o programa Visteen, voltado para os filhos dos funcionários, que tem por finalidade prepará-los para o mercado de trabalho por meio do ensino de ferramentas da qualidade, criação de Linkedin, entre outras ações que já renderam a contratação de 17 menores aprendizes.

Os três projetos de processo e inovação apresentados pela Visteon Amazonas foram: “Otimização de linhas SMD, utilizando ferramenta de análise de CPH”; “Sistema de Otimização de Teste de Visão – SOTEV” e “Uma trajetória ESG”. Finalistas que também estiveram presentes neste segundo dia da Mostra de Gestão e Melhorias para a Qualidade foram o Instituto de Pesquisa Eldorado, Midea Carrier, Copag da Amazônia, Tutiplast e a Siano Consultoria Contábil.

*Com informações da assessoria

Fonte: EM TEMPO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui