Por Patrick Marques, g1 AM

 

Intuito da visita foi de ver de perto soluções para Indústria 4.0 realizadas em processos produtivos criados por uma empresa de inovação tecnológica da capital amazonense. Tecnologias devem ser implantadas na fabricante chinesa.

Representantes de uma fábrica de máquinas chinesa estiveram no Polo Industrial de Manaus para uma visita a uma indústria de peças, nesta terça-feira (11). O intuito da visita foi de ver de perto soluções para Indústria 4.0 realizadas em processos produtivos criados por uma empresa de inovação tecnológica da capital amazonense.

As tecnologias já funcionam na indústria e devem ser implantadas na fabricante chinesa futuramente.

Uma das tecnologias foi criada pelo acadêmico de Engenharia da Computação, Dávilon Maclaus, de 27 anos. Através de um dispositivo e um sistema, é possível identificar quando uma máquina dá problema e o local exato onde ele está é apontado através da vibração. A partir de então, é possível fazer os reparos necessários.

“É muito gratificante. A princípio, a gente pensava que seria apenas a nível nacional, mas isso é uma oportunidade que a gente está tendo e a expectativa é que isso dê muito certo e a gente continue desenvolvendo novas tecnologias aqui para a indústria do Amazonas”, disse Maclaus.

Tecnologia identifica problemas em máquinas e indica onde ocorreram através da vibração, em Manaus. — Foto: Amarildo Campos/Rede Amazônica

Tecnologia identifica problemas em máquinas e indica onde ocorreram através da vibração, em Manaus. — Foto: Amarildo Campos/Rede Amazônica

A segunda tecnologia que a fabricante chinesa pretende incorporar aos seus serviços é outro sistema que consegue identificar deformidades em peças através de uma Inteligência Artificial, usando um sensor de calor, criado pelo professor Manuel Cardoso, da empresa de inovação tecnológica.

“Há a possibilidade de a gente poder integrar a nossa tecnologia na fabricação das máquinas. Isso tem um significado muito relevante, dado que é uma empresa de tecnologia amazonense e poderemos exportar para um fabricante mundial de máquinas”, afirmou o professor.

Após a visita e ver o funcionamento das tecnologias de perto, o gerente geral da fabricante de máquinas chinesa, Marco Anton, afirmou que elas devem potencializar a qualidade das produções industriais a nível internacional.

“A gente teve a sorte de encontrar a empresa que nos trouxe uma possibilidade muito além do que a gente imaginava. A gente estava querendo focar muito em manutenção, que hoje a gente considera como básico, porque o trabalho que a empresa já montou leva, com o uso de Inteligência Artificial, a possibilidade de fazer com que a produtividade vá para um outro nível”, afirmou.

Gerente geral da fabricante de máquinas chinesa, Marco Anton, afirmou que elas devem potencializar a qualidade das produções industriais a nível internacional. — Foto: Amarildo Campos/Rede Amazônica

Gerente geral da fabricante de máquinas chinesa, Marco Anton, afirmou que elas devem potencializar a qualidade das produções industriais a nível internacional. — Foto: Amarildo Campos/Rede Amazônica

Ainda conforme Anton, a parceria tem o objetivo de integrar as soluções desenvolvidas pela empresa de inovação tecnológica com os equipamentos da fabricante chinesa. Inicialmente, um projeto piloto deve ser iniciado no Brasil e, em seguida, deve ser expandido internacionalmente.

Segundo o diretor comercial da indústria em Manaus onde as tecnologias são utilizadas, Marinho Unten, afirmou que as soluções permitem um controle total e pleno das máquinas, o que permitiu uma melhora na eficiência em cerca de 15% na produção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui