Unesco, WorldSkills e órgão de formação profissional da OIT destacam a importância das ações realizadas pelas entidades da indústria no combate à pandemia de coronavírus e na atenção ao trabalhador

As medidas de apoio ao combate à covid-19 tomadas pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Nacional da Aprendizagem Industrial (SENAI) ganharam o reconhecimento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Centro Interamericano para o Desenvolvimento do Conhecimento na Formação Profissional da Organização Internacional do Trabalho (OIT/Cinterfor) e a WorldSkills, organizadora da maior competição de profissões técnicas do mundo.

Dirigentes das três organizações enviaram correspondências à direção do SESI e do SENAI, reconhecendo ações em curso em todo país. Além de destacar a importância das iniciativas de caráter emergencial, a diretora e representante da Unesco no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, reconheceu também a excelência do trabalho realizado por décadas pelo SENAI na formação profissional e pelo SESI na educação básica e de jovens e adultos.

“Trata-se de um esforço com o qual temos colaborado ao longo de muitos anos, mais recentemente, por meio dos projetos Consolidação da Rede de Escolas SESI como Referência para a Educação Básica no Brasil e Educação Livre”, disse a Marlova Noleto.

Desde março, todo o Sistema Indústria – Confederação Nacional da Indústria (CNI), SESI, SENAI e federações estaduais das indústrias – têm feito esforços no apoio à saúde pública, à indústria e à sociedade. Entre as ações, estão a recuperação de cerca de 600 respiradores por uma rede voluntária que une SENAI e 13 multinacionais com pontos de manutenção em 19 estados, o empenho de R$ 30 milhões, com ABDI e Embrapii, via Edital de Inovação para a Indústria para apoiar projetos com aplicação de curto prazo contra coronavírus e a oferta gratuita de cursos à distância e farto material de apoio à conscientização população.

O papel do SESI e do SENAI no acesso à educação

O órgão da OIT também lembrou que, além dos efeitos imediatos da pandemia nas condições de saúde e de vida de milhões de pessoas, já são visíveis os impactos na atividade econômica e no mercado de trabalho em toda a região, o que reforça o papel do SENAI no enfrentamento da crise e na construção do futuro.

Para o diretor da OIT/Cinterfor, Fernando Vargas, é importante que se concentrem todas suas capacidades no apoio à indústria e aos brasileiros.

“É óbvia a necessidade que tem toda a região de expandir o acesso à educação profissional durante a crise e, por esse motivo, queremos que o SENAI receba nossa mensagem de apoio e acompanhamento, para que possa continuar a ser instituição líder na América Latina, no Caribe e no mundo”, afirmou Vargas.

A importância da requalificação na pandemia

O CEO da WorldSkills, David Hoey, e o presidente em exercício, Chris Humphries observaram que as iniciativas do SESI e do SENAI servem de inspiração para outras instituições de ensino técnico e profissional e afirmaram que estão compartilhando as contribuições com outros parceiros como exemplo de aplicação de recursos, capacidade, conhecimento e experiência em soluções de resultado imediato.

“No mundo inteiro, instituições técnicas e vocacionais como o SENAI são chamadas a exercerem papel vital, agora e no rescaldo desta grave crise, em endereçar e mitigar os efeitos que a pandemia terá na economia mundial ao requalificar trabalhadores desempregados para que ocupem postos de trabalho onde houver, minimizando perda de renda”, observaram.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui