Em continuidade ao projeto “Amazônia 2040: cenários prospectivos e agenda estratégica para o Desenvolvimento”, a Suframa promove na próxima quinta-feira (11), no auditório da Autarquia, o “Fórum de Bioeconomia”. As inscrições estão disponíveis pelo link: https://doity.com.br/bioeconomia2040.

Durante o evento, representantes de empresas e instituições atuantes em atividades ou projetos na área de Bioeconomia irão apresentar o que têm feito atualmente, as perspectivas de futuro para cada um, além das principais dificuldades e necessidades da área. O objetivo é alinhar diretrizes e ações efetivas de caráter estratégico com reflexos no desenvolvimento endógeno da região. O superintendente da Suframa, Algacir Polsin, ressalta que o Brasil tem cerca de 20% da biodiversidade do planeta, sendo a Amazônia um dos biomas com mais potencial de geração de negócios sustentáveis.

“Há estudos apontando como potencial um valor da ordem de US$ 7 trilhões para a Floresta Amazônica mantida em pé, com aproveitamento racional de seus recursos biológicos e ecossistêmicos. Há um campo enorme de possibilidades de geração de produtos como biocombustíveis; biotecnologia industrial, novos procedimentos diagnósticos e terapêuticos, como farmacogenética, alimentos funcionais, entre outros. Esperamos, portanto, que o fórum de Bioeconomia represente um grande passo para o crescimento do setor na região”, frisou Polsin.

Programação

Pela manhã, o fórum vai contar com as apresentações de representantes de empresas e instituições como: Brasil Bio Fuels; Universidade Estadual do Amazonas (UEA); Biozer da Amazônia; Universidade Federal do Amazonas (Ufam); Na’kau; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam); Denso; Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA); e Amakos. Na parte da tarde, as discussões prosseguem com as apresentações da Pharmakos D’Amazônia; Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam); Magama Industrial; Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil); Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); Fórum Amazonense de Indicações Geográficas; Correios; e Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). Até setembro, o projeto “Amazônia 2040” reúne especialistas e representantes de setores estratégicos para discutir desafios atuais e tendências para o futuro dos segmentos econômicos, com o objetivo de formar alianças para planejar e executar soluções para as principais demandas.

Fonte: Portal do Marcos Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui